nada de comer o nervosismo

segunda-feira, 30 de maio de 2016




O estresse nos faz comer mais, isso é um fato. E mesmo que você coma de forma saudável e faça exercícios, ficar estressado pode fazê-lo parar de perder peso.
O que acontece é o seguinte: seu corpo responde a todas as formas de estresse – físico ou psicológico – da mesma maneira. Então, após um dia estressante, seu cérebro age como se algum perigo estivesse rondando você e instrui as células a liberar hormônios, como a adrenalina, que indica ao organismo que libere energia para o caso de uma fuga súbita, que pode ser iminente (um mecanismo importante durante o processo evolutivo).
Ao mesmo tempo, o cortisol – o hormônio do estresse – indica ao corpo que é preciso repor energias mesmo que você não a tenha gastado completamente durante esse estado de alerta (novamente, seu organismo reage se preparando para o pior). Isso faz que você tenha fome, muita fome. E adivinhe: seu corpo continua bombeando o cortisol enquanto a situação de estresse continua. Enquanto você estiver estressado sua atitude continuará sendo a de um ser faminto que deve comer tudo no seu caminho enquanto o “tigre-dentes-de-sabre” não ataca (ou seja lá qual o perigo que seu cérebro desencavou da sua história evolutiva).
Claro que o mais interessante seria que seu cérebro indicasse ao seu corpo que ele deveria comer todas as cenouras disponíveis, mas não é o que acontece. Em vez disso, o organismo indica a necessidade de doces e comidas altamente calóricas que, além de ricas em energia, aliviam um pouco a tensão. E se alivia a tensão (e, portanto, dá certo prazer) você pode se viciar nessa forma de alimentação, então toda vez que você se estressa seu corpo pede por mais doces e comidas calóricas.
Agora a segunda – e terrível – parte: enquanto suas glândulas adrenais liberam cortisol, a testosterona – que ajuda a construir os músculos – diminui seus níveis. Com o tempo isso leva à diminuição de tecido muscular e você queima cada vez menos calorias (pois músculos consomem energia).
Isso aconteceria naturalmente durante o processo de envelhecimento, mas os picos de cortisol nos momentos de estresse aceleram o processo. O cortisol também faz com que seu corpo acumule gordura, principalmente a chamada “gordura visceral”, que é especialmente perigosa, pois fica ao redor dos órgãos do corpo e liberam ácidos graxos diretamente no seu sangue, aumentando os níveis de colesterol e os níveis de insulina, elevando também o risco para doenças do coração e diabete.
Claro que entrar em um processo de ansiedade não é algo que você tem muito controle (se fosse assim, as pessoas poderiam simplesmente “escolher” não se estressar). Mas algumas coisas podem ser feitas para diminuir o impacto do estresse diário na sua saúde, assim você pode manter seus níveis de cortisol em estágios menos perigosos e parar de acumular energia desnecessariamente: exercícios, comer devagar, não fazer dietas restritivas, diminuir o consumo de cafeína e fazer algo para dormir melhor são algumas dicas.



Voce pode!


 

Por uma vida mais leve Copyright © 2013 Design by Cali Criativa